Pular para o conteúdo
Voltar

Sefaz alerta para ação de golpistas em nome de servidores

Daniel Dino - ASC/Sefaz-MT

A | A

A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) alerta aos operadores de crédito e financeiras que busquem identificar melhor seus clientes antes da concessão de empréstimos ou financiamentos de bens, a fim de evitar a ação de falsários. A prisão de quatro pessoas em Várzea Grande na última semana com vários documentos falsos, entre eles holerites e crachás da Sefaz, chamou a atenção do Fisco estadual para o tema, com o intuito de preservar a imagem da instituição e a integridade de seus servidores. Na prisão em Várzea Grande, o serviço de inteligência do 3º Batalhão da Polícia Militar, em conjunto com a equipe do 4º Batalhão, foi descoberto escritório de falsificações, equipado com máquinas de alta tecnologia, computadores de última geração, além de impressoras a laser coloridas. O pivô da investigação foi um servidor da Sefaz, que teve seus documentos falsificados, incluindo seu crachá funcional, e um empréstimo de R$ 73 mil realizado em seu nome pelos acusados presos. Segundo o servidor, que buscou informações junto a operadora de crédito que concedeu o empréstimo, o falsário marcou uma reunião em um bar de Cuiabá. Munido dos documentos falsos, e com o crachá falso do funcionário da Sefaz no pescoço, o suposto estelionatário ainda brincava que havia trabalhado muito durante o dia, tentando dar maior credibilidade ao disfarce. Um outro servidor da Sefaz, também vítima da ação do grupo, teve realizado em seu nome um empréstimo de R$ 60 mil. “Nós sabemos de vários outros colegas que tiveram suas informações vazadas e falsificadas por esse grupo. Como descobrimos os empréstimos cedo, não tivemos o efetivo prejuízo financeiro, mas uma grande ‘dor de cabeça’ para tentar solucionar o problema”, citou um dos servidores. Ele destacou que as pessoas detidas chegaram a comentar que realizavam em média dois empréstimos por semana em nome de servidores, e que 12 novos golpes já estavam preparados. Ambos os servidores fizeram questão de agradecer de forma pública a atuação dos policiais que conduziram a investigação. “Os policiais militares foram muito prestativos e desenvolveram uma ação exemplar, assim como a Corregedoria do Detran, que identificou conosco a tentativa de clonar nossos carros e assim ampliar os valores disponíveis para empréstimos”, concluiu.