Pular para o conteúdo
Voltar

Recursos do Nota MT são utilizados para a manutenção da sede da Associação dos Moradores do Bairro Coophamil

A associação foi cadastrada pela Setasc e já recebeu R$ 13,7 mil do programa
Layse Ávila | Setasc-MT

NOTA MT BENEFICIA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO BAIRRO COOPHAMIL. - Foto por: Foto por: João Reis
NOTA MT BENEFICIA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO BAIRRO COOPHAMIL.
A | A

Desde o ano de 1980, a Associação dos Moradores do Bairro Coophamil (AMBC) trabalha pelo bem comum da sua comunidade. Para além de reivindicações de limpeza nas ruas, jardins, praças e campos abertos do bairro, bem como das bocas de lobo e iluminação pública, a associação buscou trazer, nesses 41 anos, mais qualidade de vida para os moradores do bairro.

A AMBC é uma das instituições cadastradas pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) para participar do programa Nota MT, que sorteia valores para consumidores e beneficia entidades através das indicações dos contemplados. A associação foi uma das contemplada no sorteio especial de Carnaval, realizado no dia 18 de março, pela Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).

Para o presidente da associação, Aldo Carvalho, a doação confirma a credibilidade que a entidade possui, sendo lembrada pela população ao cadastrar a associação como beneficiária do programa. Com este sorteio, a AMBC receberá o valor de R$ 10 mil. No total, participando de outros sorteios, a entidade recebeu R$ 13.7 mil.

“Esse repasse do Nota MT veio na melhor hora possível e vai ajudar muito porque aqui nós temos os funcionários, as professoras que trabalham com os idosos e, além disso, alguns trabalhos que a prefeitura não faz e nós temos que pagar alguém para fazer. Vou até agradecer esse grande governador do Estado, Mauro Mendes, que está fazendo esse excelente trabalho”, comemorou o presidente.

Desde o início das medidas de prevenção contra a disseminação do Covid-19, as atividades da AMBC foram paralisadas. Aldo lamenta, principalmente pelo grupo da Terceira Idade que usufruía do espaço com frequência como centro de convivência, onde os exercícios físicos, danças, conversas, viagens, risadas são lembranças de um passado recente.

O presidente relembra com saudades das atividades e serviços que eram oferecidos antes da pandemia. “Olha, hoje com a pandemia, o problema maior está sendo a gente cuidar do bairro, com a iluminação pública, com a limpeza do bairro. Se você andar por aí, o nosso bairro está precário, sujo, com mato crescendo nas calçadas e praças. Eu corro atrás, mas hoje está bem complicado. Mas, antes da pandemia, o nosso trabalho era perfeito. No momento esse é o problema nosso”, relata.

Com orgulho, Carvalho mostra a infraestrutura que possuem e que conta com uma piscina semiolímpica, piscina infantil, campo de futebol society, academia, cantina e quadra poliesportiva, além de um centro recreativo que atende não somente o bairro Coophamil, como outros da Capital. O presidente destaca que somente no grupo dos idosos são cerca de 200 pessoas inscritas.

“Ao todo, temos cerca de 350 pessoas associadas que vieram aqui para fazer a sua carteirinha, ser um associado e ficamos gratos porque isso indica que temos credibilidade com a população. Inclusive pessoas de outros bairros são atendidas aqui, vem cadastrar aqui conosco. Tem gente do Coxipó vindo participar do grupo dos idosos daqui com a gente, fora toda a população do nosso bairro e bairros do entorno”, afirma.

Além da privação da convivência entre seus frequentadores, os recursos da AMBC também sofreram com a queda na arrecadação, tanto dos associados, quanto nas salas que ficam disponíveis para aluguel.

“Temos nove salas dispostas no final do clube que locamos, porém, neste momento da pandemia a pessoa que estava locando acabou entregando o espaço porque não estava tendo condição de pagar, por conta da pandemia. No momento, todas as salas estão desocupadas”, conta.

Outro serviço prestado pela associação é o projeto Recicle, uma ação sócio ambiental que visa reciclar óleo usado para que não seja descartado no meio ambiente. Carvalho explica que qualquer pessoa pode chegar na AMBC e descartar o óleo utilizado em um recipiente específico que fica em frente da associação.

SORTEIO ESPECIAL

O programa do Governo do Estado lançado em junho de 2019, incentiva os contribuintes a pedirem para colocar o CPF na nota fiscal de cada compra realizada. Participaram do sorteio de Carnaval consumidores cadastrados no Programa Nota MT e que solicitaram CPF nos documentos fiscais emitidos em dezembro de 2020, janeiro e fevereiro de 2021.

A premiação especial de Carnaval deste ano foi a segunda maior em número de bilhetes gerados, ficando apenas atrás do sorteio também de Carnaval de 2020, quando 6.085.345 bilhetes concorreram aos prêmios.

De acordo com calendário divulgado pela Sefaz, durante o ano de 2021, o Nota MT vai promover mais três sorteios especiais: de São João (24 de junho), da Primavera (23 de setembro) e de Natal (16 de dezembro).

Além dos sorteios especiais serão realizados ainda mais 09 concursos mensais – com prêmios de R$ 500,00 e R$ 10 mil, e quatro concursos especiais – com prêmios de R$ 50 mil. Entre janeiro e dezembro de 2021 serão distribuídos um montante de R$ 7,6 milhões aos consumidores mato-grossenses em prêmios do Nota MT.

CADASTRO DE ENTIDADES

As instituições e/ou associações interessadas em fazer parte do banco de dados, ou atualizar informações, devem mandar um e-mail para o endereço: gabinetesac@setasc.mt.gov.br/ colocar no título “Atualização Cadastral – Nome da entidade” ou acessar a página virtual da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc).

Outras duas opções: ligar no telefone (65) 3613-5726 ou ainda procurar a Secretaria, no setor Cidadania e Inclusão Socioprodutiva, e atualizar pessoalmente. O endereço da Setasc é Rua Júlio Domingos de Campos, nº 100, Centro Político Administrativo (CPA), em Cuiabá.