Pular para o conteúdo
Voltar

MTI celebra termo com a Sefaz para criação de célula de manutenção do Fiplan

A intenção é assegurar maior agilidade na troca de informações entre as áreas de negócio e de tecnologia da informação.
Karine Miranda | MTI

MTI celebra termo com a Sefaz para criação de célula de manutenção do Fiplan - Foto por: Marcos Vergueiro/Secom-MT
MTI celebra termo com a Sefaz para criação de célula de manutenção do Fiplan
A | A

A Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação e Comunicação (MTI) e a Secretaria de Fazenda (Sefaz) vão celebrar um Termo de Cooperação destinado à implantação de uma célula de manutenção da atual versão do Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças do Estado (Fiplan) e para desenvolvimento de um novo sistema.

A resolução nº 008 do Conselho de Administração da MTI que autoriza a diretoria executiva a firmar tal cooperação está publicada no Diário Oficial que circula nesta segunda-feira (19.08). O termo, no entanto, deve ser assinado nos próximos dias.

O Fiplan foi desenvolvido pelos analistas técnicos da MTI em 2007 e a aplicação foi considerada uma solução computacional inédita no Brasil –  e vem sendo mantido por duas equipes de analistas: na MTI e os profissionais cedidos à Sefaz.

De acordo com o diretor-presidente interino da MTI, Kleber Geraldino, com a assinatura da cooperação haverá somente uma equipe responsável pelo projeto, que vai se concentrar na sede da secretaria. A intenção, segundo Kleber, é assegurar maior agilidade na troca de informações entre as áreas de negócio e de tecnologia da informação - em relação aos módulos contábil, financeiro e orçamentário do Fiplan.

“O projeto vai ficar sob a gestão e gerenciamento da MTI. Somos os gestores de tudo o que for corporativo. Haverá o remanejamento de alguns analistas e ficou acordado que isso deva ocorrer em setembro. A intenção é que nesse núcleo consigamos ter o aperfeiçoamento e desenvolvimento de soluções eficientes e integradoras, de forma mais ágil”, disse.

Kleber reforçou ainda que toda a parte tecnológica do Fiplan continua sob responsabilidade dos analistas da MTI.  Desse modo, os profissionais serão os responsáveis por contribuir tecnicamente em todas as decisões a serem tomadas relativas às melhorias e modernização à construção de um novo sistema.

O Fiplan integra em um único sistema, ações de planejamento, replanejamento, orçamento, contabilidade, programação, reprogramação, reprogramação financeira, execução da despesa, execução da receita e prestação de contas do Governo do Estado.