Pular para o conteúdo

Governador e secretário cobram reforço financeiro para custear e investir na Saúde

Mauro Mendes e Gilberto Figueiredo pediram maior participação de Mato Grosso em teto financeiro de média e alta complexidade
Laice Souza | Gcom-MT

O governador Mauro Mendes se reuniu com o ministro da Saúde, acompanhado da bancada federal e de secretários de Estado - Foto por: Foto por: Erasmo Salomão - Ministério da Saúde
O governador Mauro Mendes se reuniu com o ministro da Saúde, acompanhado da bancada federal e de secretários de Estado
A | A

Em reunião em Brasília nesta quarta-feira (16), o governador Mauro Mendes e o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, apresentaram a situação da saúde pública do Estado ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Entre os assuntos abordados o aumento no teto financeiro de média e alta complexidade (Teto MAC), a situação das unidades hospitalares e a realidade de alguns convênios.

“Nós falamos sobre o aumento do Teto Mac, reivindicando uma melhor participação de Mato Grosso. Nós estamos abaixo da media per capita, comparado a outros Estados como Mato Grosso do Sul, Tocantins e Acre. Conversamos também com o ministro sobre a possibilidade de repactuação de PPIs (Programações Pactuadas Integradas), para aumentar as receitas em alguns convênios e programas”, informou Mauro Mendes.

Ainda segundo o governador, foi proposta uma linha de crédito que possa permitir investimento de custeio, “para que possamos enfrentar essa grave crise de pagamento as unidades hospitalares e fornecedores”.  

Como um dos resultados da audiência, o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, revelou que já na próxima semana deverá retornar ao ministério, com sua equipe de trabalho, para detalhar todas as demandas apresentadas pelo governo ao ministro.

“O ministro demonstrou uma pré-disposição em nos ajudar nessa reorganização, especialmente, na gestão hospitalar. Ele se prontificou em fazer um trabalho piloto no Hospital Metropolitano”, ressaltou, acrescentando que no retorno a Brasília será discutido algumas pactuações que estão em vigor e que estão subsidiadas com informações do ano 2008. “Será uma discussão mais ampla e com boas possibilidades de parcerias”, disse.

O Ministério também deverá contribuir, de acordo com o secretário, com o Estado no aprimoramento do controle e melhoria da eficiência dos sistemas de computação.

A audiência foi acompanhada pelo senador José Medeiros e pelo deputado federal Victório Galli, além do senador eleito Jayme Campos e do deputado federal eleito Nery Geller. A reunião também foi acompanhada pelos secretários Mauro Carvalho (Casa Civil), Rogério Gallo (Fazenda) e Cesar Miranda (Desenvolvimento Econômico).